quinta-feira, 3 de julho de 2008

Diferente



Se você é verde
mas o mundo é azul.
Se você é escuro
em tantos faróis de mentira.
Não se agite, não corra... se atira!
Você é a força nesta masmorra.
Parabéns, você acordou!

Segura a sua cruz
e chuta ela pra Vênus!
Você não é Jesus,
mas tem um veneno
que enche o planeta
de saudável pimenta!
Você esquenta!

Obrigada por nascer estranho,
sou grata por se achar E.T.
O importante é que você se vê
e isso abre uma lente no humano.
É mais que enconder falhas,
prender a consciência em panos.

Seu passo é mais lento,
mas isso faz você ver mais.
Que bom que é capaz
de enxergar além do trotar comum.
Você não é mais um.
Que alegria, irmão!

Não pense em morrer,
não deseje a prisão.
Solta esse seu coração!
Não rói o osso,
joga sal nesse cantar insosso!

Queria estar contigo esta noite,
estou aqui no clã dos loucos.
Não se deixe rouco.
Você pode mais, e voa!
Que lindo te ver assim à toa.
Você é a minha esperança! Dança!

4 comentários:

Anônimo disse...

São irmãos E.T.s...

Becarol disse...

Por acaso eu descobri a inspiração dessa poesia? rs
Será que eu já te inspirei de leve em alguma?
TE AMO, minha amiga!

Diogo Pink floyd disse...

Em qual voz a alma que canta se abre e deixa entrar o poder de saber voar? Nasceu um pássaro que tudo quer planar, mas nasceu diferente dos demais, pois sua conformidade não é a de apenas existir... mas a de intensamente viver.

Raphael disse...

Viva a diferença!

Não aquela de quem quer aparecer, mas sim, aquela, que é oriunda da autenticidade, coisa rara atualmente.