segunda-feira, 14 de abril de 2008

Falta de inspiração...


Vazio


Vazio. Meu coração está vazio.

Queria escrever um poema,

algo que celebrasse o que sinto,

algo que desabafasse o que sofro.

Mas vazio. Vazio é só o que ouço.


Queria gritar, mas não sei se grito.

Gritar por que, para quem?

Não há motivos. Nas minhas palavras

só o vazio. O vazio de todo sentido.


Queria pensar em algo brilhante,

algo que mudasse o mundo.

Ou ao menos minha face indiferente.

Mas vazio é o que comanda minha mente.


Queria agora, mas não sei se rio.

Rio ou desatino num oceano de sorrisos.

Entretanto o que resta do meu brilho?

Só o vazio. O vazio opaco do sem destino.


Então me cubro e imagino um precipício.

Um lugar onde eu possa jogar esse vazio.

Depois mergulhar minha alma num oceano,

um oceano bem cheio de amanhã.


No amanhã de quem tem todo tempo cheio.

Sem o vazio que não mais cobrirá meu peito.

2 comentários:

Beralzir disse...

.

Mário Cesar Filho disse...

É incrível o que você escreveu! Incrível também porque sempre lemos aquilo que precisamos ler ou que somos induzidos a ler. E hoje sinto esse vazio! Quero gritar, mas não sei que grito soltar, porque só há esse vazio! Lindo demais, amiga! Só quero acreditar neste oceano de amanhã! E por lá deixar meu grito, no fundo dele, para ninguém escutar (só você, porque em você em confio, hehe!). Te amo! Beijos